—Eu não valho nada, está bem?

Eu sei bem disso. Porque eu nunca me importei com ninguém, com nada a vida toda. E todo mundo sempre aceitou isso. “O Jamie é assim mesmo”. Aí você. Caramba. Você. Você não me viu desse jeito. Nunca conheci alguém que me achasse bom o bastante. Até que encontrei você. E você me fez acreditar nisso também. Então, infelizmente, preciso de você. E você precisa de mim.
Não preciso.
Precisa sim.
Não preciso.
Precisa, sim.
Pare. Não diga mais isso.
Precisa de alguém que cuide você.
Não preciso.
Todo mundo precisa.
Vou precisar mais de você do que você de mim.
— Tudo bem.
— Não, não é certo! Não é justo. Tem lugares aos quais quero ir.
— E você irá. Talvez eu tenha que carregá-la.
— Não posso exigir isso de você.
— Você não exigiu. Ei, vamos dizer que em algum universo alternativo exista um casal como nós, está bem? Só que ela é saudável e ele é perfeito. E o mundo deles gira em torno do quanto eles vão gastar nas férias, ou quem está de mau humor ou se eles sentem culpa por ter um faxineira. Não quero ser um deles. Quero ser como nós. Quero você. Quero o que temos.

Amor e Outras Drogas.


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: